“As Armas Que Matam”, do RZO, retrata a violência no Brasil e ganha clipe

RZO por Lívia Mello

Vídeo foi idealizado por Sandrão e dirigido pelo cineasta Elder Fraga

Nesta terça-feira, 15, RZO lançou o clipe de “As Armas Que Matam”, faixa que compõe o novo álbum, “Quem Tá No Jogo”. Sem perder a essência do RAP crítico e contestador dos anos 1990, o som é uma reflexão poética e visceral do grave problema social que são as armas de fogo e seu uso letal.

O gatilho para a composição da música foi uma discussão entre Helião e um deputado que defende a liberação do uso das armas de fogo. Nos últimos anos, alguns parlamentares queriam revogar o Estatuto do Desarmamento e reduzir a idade mínima de compra e venda de armas de fogo, além de estender o porte. A discussão que começou na internet fez Helião compor a letra de “As Armas Que Matam”. Com uma batida potente produzida por DJ Cia, a música relata o quanto esse tema é pesado e merece nossa atenção. “Inundar a sociedade com armas de fogo é arriscado demais˜, afirma um trecho da faixa.

No Brasil, o alto nível da violência assusta, são 168 mortes por dia, 07 mortes por hora em todo o país. “Alguém matou com uma arma hoje”, retrata o som. Além disso, existe genocídio da população jovem e negra. Dados comprovam que a cada 100 homicídios, 71 são de pessoas negras e 76% das vitimas de intervenções policiais tambem são negras. “Impunidade, racismo, corrupto faz festa. Revólver não presta. Uma simples defesa, ou mata ou aleija”, finaliza a letra.

O clipe foi idealizado por Sandrão e dirigido pelo cineasta Elder Fraga. A mensagem que fica é: cuidado com as armas que matam.

Clique aqui para conferir as fotos do making of.