Espiral de Ilusão, de Criolo, sob o olhar de Débora Lima

Criolo

Por Débora Lima

Criolo surpreendeu alguns ao lançar “Espiral de Ilusão”, um álbum totalmente voltado para o samba. Do ponto de vista técnico, ele se destaca como um dos mais versáteis artistas da música brasileira contemporânea. Não precisa ter muita imaginação para saber o tipo de crítica que os fãs de RAP mais conservadores terão.

“Espiral de Ilusão”, traz uma sonoridade genuinamente brasileira, lembrando clássicos do samba de raiz, tipo Cartola, sabe? Aqueles toques nervosos de percussão que não deixam de lado a mãe África, aquela alegria contagiante, que você é capaz de sentir quando ouve. Sem perder o ar crítico e ácido que só o RAP brasileiro tem.

A faixa “Meninos Mimados”, primeiro single do álbum, é um feliz exemplo de que ainda há criticidade por parte dos compositores atuais. Afinal, vemos o RAP tomando o espaço que é seu.

A conclusão sobre o álbum é de que o ritmo e poesia (RAP) estão brilhantemente arranjados em sambas que massageiam os ouvidos de quem aprecia uma boa música.